sábado, 4 de dezembro de 2010

Velho Chico



Velho Chico
 
No coração de Minas,

O velho Chico,

jeito mineiro de ser rio,

corre manso e solitário.

Atravessando fronteiras,

inunda de água

a terra seca do cerrado.

Para uns,

é alimento

para outros,

é energia

mas para todos,

é fonte de vida

e esperança .

Aqui da minha varanda,

aprecio seu mais

maravilhoso feito,

represado, contido,

se transforma

e, faz surgir

o impossível,

o mar em Minas.

Heloisa
Encontro


Ver você,
seus olhos doces,
seu jeito de menino 
 me enche de ternura,
me faz mais te querer.
Abraçar você,
sentir seu cheiro,
seu carinho,
sua proteção.
Seus braços são
meu porto, meu refúgio,
meu lar.
Beijar você,
sentir seu gosto,
seu desejo,
meu desejo,
nosso prazer.
Emoção!
Nervosismo!
Prazer!
Palavras sussurradas,
os olhos tentando dizer
o que o coração gritava:
AMO VOCÊ.
Heloisa




Nenhum comentário:

Postar um comentário